REALEZA

  • SumoMe

Um piano no quarto de hotel e a entrada na plateia de 20 deficientes visuais com acompanhantes foram algumas das exigências do vegetariano Paul McCartney para seu show no Espírito Santo. Enquanto isso, um ilustre filho dessa mesma terra, que já foi, deixou de ser ou continua sendo vegetariano, é notícia novamente por causa da Justiça.

Depois do bafafá com a proibição das biografias, o capixaba Roberto Carlos agora briga com a Friboi pelo rompimento não muito pacífico de um contrato de R$ 45 milhões.
Curioso que ninguém chame o ex-beatle de Rei. Nem aqui, nem no país dele onde há Monarquia. No máximo, é Sir.

Por uma semana com mais música, menos carne.
Mais Erasmo e menos Roberto.